Este website usa cookies para assegurar que tens a melhor experiência   Mais info

Procurar Imóvel

Tudo sobre poupança no crédito habitação

Crédito habitação,Poupar,Avaliação bancária,Taxa de juro,TAEG e Spread,Taxa de Esforço

Tudo sobre poupança no crédito habitação

Precisa de uma solução de financiamento para um crédito habitação? Saiba todos os passos a serem tomados e conte sempre com ajuda profissional qualificada na hora de investir numa casa. A Casas do Barlavento disponibiliza-se a acompanhá-lo em todas as etapas e aconselha-o a percorrer o melhor trajeto, com a finalidade de poupar nas suas mensalidades.

 

 

Avaliação Bancária

Ao pedir um empréstimo bancário com a finalidade da compra de uma habitação, a entidade bancária primeiramente, comprovará se é viável fazer o empréstimo relativamente à sua condição financeira, o que implica avaliar a sua situação profissional e todo o património que possuí.

O segundo passo a ser tomado pela instituição bancária será uma avaliação à propriedade em questão, e este passo é pago por si. Por forma a conseguir o melhor crédito, deverá consultar todas as ofertas existentes no mercado, mas para isso, terá de pagar sempre as avaliações feitas por cada instituição. Aqui entram as boas noticias, existe um projeto de lei para a portabilidade de avaliações bancárias, ou seja, apenas terá de pagar uma avaliação e essa servirá durante 6 meses, para todos os bancos que consultar. Com esta medida poderá poupar vários euros, visto que, uma avaliação por um perito qualificado custa perto de 200 euros.

Segundo as avaliações bancárias, em fevereiro deste ano, cada metro quadrado valia 1239€, mais 13€ que no mês anterior e o aumento em relação ao ano anterior foi de 6,8% do valor médio. (Saiba tudo sobre novos máximos de avaliações bancárias, aqui).

 

Modalidades da taxa de juro

Os bancos oferecem três modalidades possíveis de taxa de juro: taxa fixa, taxa variável ou taxa mista. É importante avaliar qual a melhor modalidade para si pois esta escolha irá determinar o custo mensal da sua nova propriedade.

A taxa fixa, como o nome indica, nunca altera o valor durante o período contratado com a identidade bancária. Já a taxa variável, oscila consoante o indexante que é somado ao spread, no caso do crédito habitação o indexante utilizado é a Euribor. A terceira modalidade possível é a taxa mista, que junta as duas outras taxas numa só, tendo, por exemplo, no início do contrato uma taxa fixa que ao fim de alguns anos passa para uma taxa variável. Esta modalidade varia de banco para banco.

A melhor forma de poupar depois do seu crédito habitação ser aprovado, é estar atento a novas ofertas de outros bancos, havendo sempre a possibilidade de transferir o seu crédito, mas para que tal seja um processo rápido e fácil, considere contratar um consultor especializado. Com este processo de transferência poderá arrecadar algumas centenas de euros anuais.

 

Spread e TAEG

Antes de pedir um crédito habitação convém ficar familiarizado com alguns termos recorrentes na linguagem bancária, porque ao entendê-los poderá vir a poupar algum dinheiro também.

O Spread é a taxa de lucro de um banco, a taxa de juro final do seu crédito à habitação resulta da soma do Spread com o indexante. Antes de lançar-se ao primeiro crédito bancário, avalie bem todas as ofertas disponíveis no mercado, pois o spread varia de instituição para instituição e pode ser negociado e reduzido com a obtenção de PPR, seguros ou domiciliação de ordenados.

A TAEG (taxa anual de encargos efetiva global) é a taxa que demonstrará o que realmente irá pagar no final do seu empréstimo, engloba as comissões bancárias, encargos com juros, seguros e todos os custos associados a um empréstimo bancário. Portanto, é importante ficar atento ao Spread de cada banco e se possível negociá-lo, mas mais ainda à TAEG do mesmo crédito, por este indicador ficará a perceber quanto irá pagar na realidade ao fim do prazo acordado com o banco.

 

Taxa de esforço

A taxa de esforço irá influenciar a cedência de crédito por parte do banco ao cliente, e para que isso aconteça, a taxa de esforço do seu agregado familiar não deverá ultrapassar um terço do rendimento mensal. Mas do que se trata a taxa de esforço? É um cálculo efetuado pelo banco para definir se a taxa de esforço é alta ou ideal para o crédito, para tal, é verificado todos os pagamentos de prestações de créditos que possuí, como crédito ao consumo, crédito automóvel ou cartões de crédito. Para este cálculo não são somadas as despesas de água, eletricidade, telecomunicações ou alimentação.

Se porventura, tiver uma taxa de esforço alta, pode sempre melhorar a sua situação ao liquidar alguns créditos ou até mesmo consolidar os mesmos num único crédito. Desta forma, passa a pagar os juros a uma única entidade bancária, bem como as comissões ligadas à sua conta. Através de uma melhor gestão financeira e uma significativa redução no montante mensal, considere sempre pedir ajuda a um consultor para que consiga as melhores propostas para créditos consolidados.

 

Como pode verificar, existem várias maneiras de poupar numa solução de financiamento da banca, pondere sempre se necessita de ajuda qualificada com a finalidade de ser bem-sucedido no seu crédito habitação. Existem financiamentos atrativos dirigidos aos jovens, que procuram a sua primeira casa, e este é um bom período para investir. (Veja aqui, algumas dicas para comprar o seu primeiro imóvel).