Este website usa cookies para assegurar que tens a melhor experiência   Mais info

Procurar Imóvel

Crédito “verde” chega a Portugal

casas do barlavento,imobiliária algarve,credito verde,energias renováveis,Energy Efficient Mortgages Initiative,UCI

Crédito “verde” chega a Portugal

Na altura em que existe a crescente preocupação com a nossa pegada ecológica, surgem opções interessantes de financiamento especializado para energias renováveis.  Atualmente assiste-se, em Portugal, a uma tentativa de aumentar a produção e consumo de energias renováveis em detrimento da dependência de energias fósseis. A própria sociedade procura alternativas e isso reflete-se na procura de crédito especializado que já representa 44,8% do total de empréstimos aos consumidores, segundo o Banco de Portugal.

 

Estamos a assistir a uma grande adesão a este tipo de crédito, pois a população começa a vê-lo como um investimento que permite, a longo prazo, reduzir significativamente custos, traduzindo-se numa poupança mensal. Este financiamento especializado engloba, por exemplo, a introdução de sistemas de energias renováveis, instalação de sistemas de iluminação e vidros duplos, soluções de construções ecológicas de captação de água, tecnologias de tratamentos de resíduos e reciclagem, entre outros.


Para além do crédito de energias renováveis em alternativa ao crédito pessoal, surgiu também a concessão de crédito habitação verde, para aquisição ou remodelação de imóveis de elevada eficiência energética que congrega várias entidades europeias – A Energy Efficient Mortgages Initiative. Esta iniciativa tem o apoio da Comissão Europeia, o Banco Europeu de Investimento, o Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento, o Banco Mundial, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, a Corporação Financeira Internacional; congrega 37 entidades bancárias e financeiras europeias para investigar a viabilidade e a sustentabilidade deste financiamento no contexto Europeu. Em Portugal, a UCI será a representante para testar a viabilidade do produto, que consiste em apresentar condições mais favoráveis a este tipo de imóveis e remodelações.


A UCI seguirá um Plano de Ação providenciado pela Energy Efficient Mortgages Initiative que assenta em princípios e em linhas-guia para facilitarem a introdução do produto no mercado. A título de exemplo, há que referir que apenas após provas demonstradas de eficiência energética da casa será possível aceder aos benefícios dos produtos da EEM. Isto implica que é necessário recorrer a uma entidade externa qualificada para proceder a um certificado energético – Energy Performance Certificate (EPC). As instituições de crédito, neste caso a UCI, são aconselhadas a trabalhar junto de actores especialistas do mercado, como agências de energia, serviços de balcão único ou consultores energéticos, para que possa aconselhar melhor os consumidores.


A oferta de empréstimos com juros preferenciais é aplicável a construções novas ou edifícios renovados que incluam os critérios designados. Ou seja, o pedido de empréstimo e consequentes benefícios serão aplicados de 2 maneiras: de acordo com a performance energética da propriedade que está a ser comprada, com o crédito verde; ou com as melhorias submetidas e analisadas, com o certificado de poupança energética.

 

Estamos a passos largos a caminhar para um futuro mais sustentável e melhor.