Este website usa cookies para assegurar que tens a melhor experiência   Mais info

Procurar Imóvel

Comprar ou Arrendar Casa em 2021

Comprar ou arrendar casa em 2021 é uma questão que muitos põem em cima da mesa em alguns momentos da vida. Quer seja no momento em que se sai da casa dos pais, ou quando o número do agregado familiar aumenta e, consequentemente, precisa de uma casa nova com mais divisões. Neste artigo ajudamo-lo a entender qual a melhor opção para a sua situação atual.

 

Fotografia de Hutomo Abrianto - Unsplash

 

O contexto familiar, o emprego, ou a situação financeira do momento poderá influenciar a sua escolha. Para além destes aspetos, existirão outros que deve ponderar antes de procurar casa. Ter em mente que essas escolhas acarretam prós e contras, é fulcral para uma escolha acertada. Independentemente da decisão, esta irá influenciar o seu modo de vida, e também, o equilíbrio no orçamento familiar.

 

 

Sabe se investir em imóveis é seguro?

 

Os investimentos em qualquer sector, são habitualmente caracterizados por investimentos de baixo risco ou alto risco. Neste caso, é considerado o sector imobiliário como um investimento seguro, porque o seu dinheiro será aplicado num bem físico. Os imóveis são necessários para tudo, desde a casa onde moramos, o local onde passamos férias, o supermercado, ou até, o ginásio que frequentamos semanalmente. Desta forma, a procura por imóveis residenciais ou comerciais será sempre alta.

 

Sempre que é investido dinheiro num imóvel, mesmo que o panorama seja de crise, o sector imobiliário terá sempre um impacto menor em relação aos outros sectores. Um bom exemplo disso mesmo, é a crise pandémica que atravessamos agora, e teve início em 2020. A Covid-19 pôs em causa vários sectores que até então eram considerados seguros. A instabilidade financeira e a falta de trabalhadores durante os confinamentos coletivos, abalou vários sectores de forma inesperada. O sector imobiliário não ficou de fora e ressentiu algumas mudanças, embora que temporárias. Pouco tempo depois do primeiro confinamento, com o auxílio das novas tecnologias, as visitas aos imóveis passaram a ser feitas virtualmente de Portugal para qualquer país do outro lado do mundo. Podemos afirmar que a crise pandémica acelerou uma nova era da tecnologia que não nos era totalmente desconhecida, mas agora difundida pelo mercado de trabalho.

 

Devemos perceber que investir num imóvel, não se trata de o comprar, e posteriormente, morar no mesmo. Aqui espera-se por um retorno financeiro, quer seja na venda do imóvel ou no arrendamento do mesmo. As modalidades que garantem o retorno do seu dinheiro investido, são a venda, o arrendamento e os fundos de investimento imobiliário, tal como já foi referido. Conheça alguns aspetos destas modalidades:

 

  • Na venda de um imóvel, deve encontrar uma propriedade com um valor atraente, fazer remodelações e voltar a colocar a propriedade no mercado. Nesta modalidade poderá encontrar bons conselhos junto de um agente imobiliário, com bons conhecimentos da área e com noção do que o mercado pede relativamente às remodelações. Se pretende vender a sua casa, a equipa das Casas do Barlavento têm vários clientes interessados, à espera de conseguir a sua casa de sonho.

 

  • Comprar um imóvel para arrendamento, é uma das modalidades mais populares no investimento imobiliário. Dá rendimentos mensais, ou por temporadas, dependendo da qualidade do arrendamento. A sua escolha poderá passar por arrendamentos a longo prazo, ou em regime de alojamento local, (saiba tudo sobre como investir em casas para arrendamento em Portugal). Este investimento exige uma boa localização da propriedade. Ou seja, se estiver interessado numa casa que se encontra numa cidade costeira, quanto mais perto da praia for, mais sucesso terá. O mesmo se aplica nos alojamentos de turismo rural, quanto mais tranquilas as imediações forem, mais hóspedes quererão usufruir do seu alojamento.

 

  • Os fundos de investimento imobiliário, é outra das opções de investimento, mas que requer alguma paciência, pois os lucros não são imediatos. Uma das vantagens ao aplicar o seu dinheiro nesta modalidade, é a de não ter de lidar com inquilinos, com burocracias ligadas à compra e venda de imóveis, com impostos, ou encargos de manutenção ligados ao imobiliário tradicional. (conheça mais sobre este aplicativo de investimento imobiliário e outros).

 

 

Após perceber que o investimento imobiliário é uma ótima forma de aplicar e multiplicar poupanças de forma segura e lucrativa, deverá sempre garantir que recebe todo o conhecimento necessário sobre cada modalidade. Informa-se através de profissionais qualificados, ou até mesmo entre amigos converse sobre o assunto, para que no futuro faça uma escolha consciente. As Casas do Barlavento trabalham há mais de 15 anos no ramo imobiliário, numa das zonas mais promissoras de Portugal, no Algarve. Garantimos experiência e conhecimento na área do Barlavento Algarvio, e ao longo destes anos, consideramos que as vitórias dos nossos clientes são também as nossas. Queremos fazer parte da sua celebração!

 

Fotografia de Toa Heftiba – Unsplash

 

Poderá ainda restar algumas dúvidas sobre a pergunta inicial — Comprar ou arrendar casa? Tudo dependerá sempre dos seus objetivos a longo prazo e também da sua situação financeira atual. O melhor será aplicar os prós e contras em duas listas. Faça uma lista para comprar casa e outra para o arrendamento a longo termo. Após fazer as suas listas, adicione as nossas sugestões nos campos respetivos:

 

Lista de Vantagens ao Comprar Casa:

 

  • Aumento do património: a compra de imóveis é uma das linhas mais utilizadas para o aumento do património. Uma casa pode ser inicialmente um investimento passivo, mas se assim quiser, depressa passa a um investimento ativo caso a coloque no mercado imobiliário para venda ou no mercado de arrendamento.

 

 

  • Investimento duradouro: um imóvel é algo que dura no tempo e pode permanecer na família por largos anos. As moradias ou apartamentos que obtiver, poderão passar para as futuras gerações. Com a venda, o arrendamento ou o pleno usufruto do imóvel os seus herdeiros terão uma fonte de rendimento, mesmo que escolham morar no imóvel, evitarão o pagamento das rendas ou das mensalidades dos créditos bancários para habitação. A valorização do imóvel através de remodelações e a manutenção constante, irá fazer com que este ganhe ainda mais valor no mercado.

 

  • Uma casa ao seu gosto: quando compra uma casa, inicialmente esta poderá ter tudo o que precisa, mas os gostos mudam e as exigências também. Por isso, tenderá a fazer obras e mudanças necessárias para que a casa volte a se enquadrar nas suas necessidades. Esta é uma enorme vantagem perante as casas arrendadas, visto que não carece da permissão de um senhorio para avançar com as ditas obras.

 

  • Prestação de crédito mais baixa: a prestação mensal de um crédito habitação, por regra, é mais baixa do que as rendas atuais. Os juros, neste momento, estão mais baixos, é um facto que ajuda a confirmar esta afirmação. Anteriormente, quando os valores se encontravam “normalizados” ou mais altos, conseguíamos afirmar o mesmo.

 

 

Lista de desvantagens ao Comprar Casa:

 

  • Custos ao comprar casa: sabemos que ao comprar casa, os custos serão inevitáveis, principalmente no início de todo o processo. Ao pedir um crédito habitação ao banco, terá de pagar uma mensalidade e, ainda garantir pelo menos 10% do valor do imóvel. Normalmente é este o valor do sinal que se dá ao vendedor como garantia no contrato promessa compra e venda. Para além disto, ainda deve considerar outros valores iniciais como:

 

— A abertura do processo no seu banco, (o valor está dependente da identidade bancária que escolher);

 

— O IMT – Imposto Municipal sobre transmissões Onerosas de Imóveis, é calculado consoante o valor do imóvel;

 

— O Imposto de Selo, em que o valor será 0,8% do valor da casa;

 

— A Escritura, o valor também dependerá do valor da propriedade.

 

Existem outros custos associados ao longo do ano, como os seguros de vida, o condomínio, IMI — Imposto Municipal sobre Imóveis, ou o seguro multirrisco. Embora os custos das obras de manutenção não sejam regulares, também devem ser tomados em conta. As prestações mensais ao banco serão pagas ao longo de vários anos, por 30 ou até 40 anos.

Esta não será propriamente uma desvantagem, mas sim a realidade e deve ter sempre em conta estes gastos para além do valor do imóvel.

 

  • Desvalorização do imóvel: a desvalorização imobiliária ocorre quando um imóvel sofre uma diminuição do seu valor. Acontece devido à deterioração da propriedade, ou por outros fatores, tais como, o excesso de oferta na mesma área, a má manutenção das infraestruturas em torno da casa, falta de documentação no ato da venda e uma bolha imobiliária. São riscos que ocorrem, mas felizmente não são tão comuns.

 

 

Lista de Vantagens ao Arrendar Casa:

 

  • Mobilidade Geográfica: a mobilidade geográfica é uma vantagem para quem decide arrendar casa, tendo em conta o impacto da globalização no emprego. Ainda assim, o arrendamento de longa duração conta com prazos nos contratos que devem ser cumpridos.

 

  • Livre de custos: os custos do condomínio, do IMI ou até da manutenção do imóvel, o pagamento não compete ao arrendatário, mas sim ao senhorio. Quando se trata de alguma anomalia criada pelo arrendatário, existe um contrato em que deve especificar como será feito o pagamento, se diretamente ou através de uma caução inicialmente pedida ao entrar no imóvel arrendado. Também podemos acrescentar que não irá contrair uma dívida ao banco, pois para arrendar uma casa não carece de um crédito habitação.

 

 

Lista de desvantagens ao Arrendar Casa:

 

  • Pagamentos de renda intermináveis: as rendas são pagas mensal e indefinidamente, desde que o proprietário renove o contrato, ou o inquilino queira permanecer no imóvel. A renda não lhe garante a propriedade da casa, e terá de pagar sempre por algo que nunca será seu.

 

  • Rendas altas: as rendas estão mais altas do que há uns anos. Este fenómeno no arrendamento aconteceu depois do Banco de Portugal limitar a concessão de créditos habitação. A procura do arrendamento de longa duração cresceu e com ele os valores das rendas também. Todas as regiões do país sofreram com estas alterações. As regiões onde mais se notou foi a região do Porto, Lisboa e Algarve.

 

  • Autorização de obras: a casa arrendada não poderá ser alterada sem que o senhorio dê autorização da mesma. Porventura, se o senhorio concordar com as obras, a despesa será do inquilino sem direito a um reembolso. Este episódio apenas acontece se a alteração que o inquilino queira fazer for, por exemplo, um quarto extra para um novo membro da família. O senhorio nunca deve recusar obras de manutenção à casa.

 

  • Fim do contrato de arrendamento: no fim de um contrato de arrendamento imobiliário existem duas hipóteses, o contrato é renovado pelo período mínimo de 1 ano, ou não é renovado. É nesta última hipótese que reside um problema na atualidade. A procura de casas por arrendar é enorme, pelo que dificulta quem passa pela experiência de não ver o contrato renovado. É certo que o fim do contrato terá de ser atempadamente avisado ao inquilino, mas a procura por uma nova casa será desafiante.

 

 

Comprar ou arrendar casa, pode ser uma dúvida persistente, sobretudo para quem sai pela primeira vez da casa dos seus pais. Noutros casos, os estrangeiros que procuram Portugal como a sua futura morada, também se debatem com a mesma questão. Aconselhamos sempre a rever a sua situação financeira atual e futura e principalmente quais os seus objetivos a longo prazo. Esta será a melhor forma de chegar a uma conclusão.

 

Ao optar por comprar casa, conte com a cooperação das Casas do Barlavento em todo o processo. Sabemos que é uma decisão importante na vida de qualquer pessoa, por isso, terá de ser acompanhada com todo o profissionalismo e conhecimento do sector imobiliário. Contacte-nos!